5 Impactos do Bloco K

Destacamos cinco impactos decorrentes desta obrigatoriedade, confira abaixo:

1 – Fabricação em Andamento

A empresa deverá transparecer ao fisco a composição do seu produto, quantidade consumida para produção, além de possíveis quebras sendo que todas essas informações poderão ser comparadas (estoque inicial x consumo/produção x estoque final).

Com isso, as quebras, perdas e insumos substituídos deverão ter acompanhamento preciso dentro do processo produtivo. Deste modo, o impacto na fiscalização da fabricação em andamento aumentará significativamente.

2 – Estoque de terceiros no sistema

Consistência de informações da fábrica x fornecedores x transportadoras, de modo a corresponder as validações das mercadorias nos momentos de entrada e saída. Desta forma, quebras ou perdas no transporte devem ser mensuradas pois a divergência de quantidades poderá impactar em questionamentos fiscais.

3 – Ficha Técnica

Outro grande impacto proveniente da adequação a esta obrigatoriedade são as possíveis perdas, tanto as perdas estimadas na ficha técnica como as perdas decorrentes da fabricação em si.

A receita federal poderá cruzar informações relacionadas na ficha técnica com as perdas realizadas na produção bem como, comparar a perda de empresas do mesmo segmento e de mesma Classificação Nacional de Atividades Econômicas – CNAE.

4 – Substituição de Insumos

Este impacto é de grande importância dentro do Bloco K, sendo que todos os produtos que tiverem insumos substituídos ou até mesmo similares passarão a ser informados num determinado registro. Logo, todas as substituições deverão ser informadas.

5 – Sistemas de Informação

Adesão em tecnologia é fundamental para que a empresa alimente os registros exigidos de forma corretamente. Logo, têm-se a importância que seja desenvolvido uma nova conduta dentro das empresas para a conscientização de todos os colaboradores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *