Produção Têxtil

Ciclo de vida até o descarte

O trajeto da roupa da fabricação até o descarte

Uma peça de roupa deixa uma grande pegada durante seu processo de vida, que vai por exemplo: desde ao plantio do algodão, colheita, produção, corte, costura, lavação, estamparia, bordado, embalagem, expedição, uso pelo consumidor final e descarte.

Os agrotóxicos usados para o plantio do algodão, as tintas e outros produtos químicos usados na fabricação além dos resíduos das roupas descartadas em aterros são os custos ambientais de uma peça de vestuário. Muitas vezes não paramos para refletir que uma peça de roupa trilha um longo caminho até seu descarte.

Há materiais, como o algodão, que além de recicláveis também são biodegradáveis. Enquanto o poliéster e nylon, que são materiais sintéticos, podem até ser reciclados, mas não são biodegradáveis, o que faz com que milhares de fibras minúsculas e produtos químicos sejam enviados aos oceanos no processo de reciclagem de peças desses componentes.

Qual a solução para mudar o modelo de produção atual?

Para minimizar os impactos da moda, a solução proposta seria repensar o ciclo completo de vida da peça de roupa que consumimos e evitar o desperdício. A produção deve ser feita pensada de forma consciente em que novas tecnologias sejam aplicadas para que todos os resíduos possíveis sejam reciclados.

Repensar a produção e tonar a moda sustentável e consciente é um grande desafio. Aos poucos, este panorama já começa a mudar. Estilistas como Ralph Lauren, Stella McCartney e Eileen Fisher já estão usando em suas peças tecidos orgânicos ou feitos da reciclagem de materiais. Esta é uma maneira de reduzir o desperdício de energia, água e produtos químicos na produção têxtil. Deste modo, teremos no futuro um meio ambiente saudável onde nossos descendentes poderão desfrutar dos mesmos recursos que temos hoje!

Fonte: Aqui

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *